Helder Sanches

Etiqueta: redes sociais

Debates sobre ateísmo

Em mea­dos de 2007 tive opor­tu­ni­dade de pro­mo­ver alguns deba­tes online sobre alguns aspe­tos do ateísmo. Na altura, a par­ti­ci­pa­ção era esti­mu­lada essen­ci­al­mente por alguns blogs que se dedi­ca­vam ao tema e cujos auto­res comen­ta­vam entre si nas res­pe­ti­vas cai­xas de comen­tá­rios. Mesmo assim, acon­te­ce­ram deba­tes muito inte­res­san­tes e, curi­o­sa­mente, um dos deba­tes con­tri­buiu de alguma forma para um aban­dono do cris­ti­a­nismo em rela­ção ao ateísmo. Registo esse facto ape­nas como mera curiosidade.

Ulti­ma­mente, com o domí­nio avas­sa­la­dor das redes soci­ais, muita da ação está a pas­sar para aque­les meios. Con­tudo, os con­teú­dos ganham uma ten­dên­cia para a super­fi­ci­a­li­dade, tal­vez adqui­rindo ener­gia nos aspe­tos mais fúteis das redes soci­ais. Não tem que ser assim!

A ideia base por detrás des­tes deba­tes sobre ateísmo é con­se­guir criar uma rede de pes­soas que, quer atra­vés do Face­book, quer atra­vés dos seus blogs pes­so­ais, deba­tam temas que são lan­ça­dos para a dis­cus­são regu­lar­mente. As par­ti­ci­pa­ções pode­rão depois ser debatidas/comentadas por todos os uti­li­za­do­res da página no Face­book ou pelos visi­tan­tes de cada um dos res­pe­ti­vos blogs.

Fica lan­çado o isco… O grupo onde tudo irá estar cen­tra­li­zado denomina-se “Deba­tes sobre Ateísmo” e é um grupo aberto, o que sig­ni­fica que qual­quer pes­soa pode aderir.

Integração do blog com Facebook e Twitter

Nota: Após tes­tar as fun­ci­o­na­li­da­des apre­sen­ta­das neste artigo, tive que che­gar à con­clu­são que a inte­gra­ção de comen­tá­rios ainda cau­sava mais pro­ble­mas do que resol­via. Assim, lamento infor­mar que optei por abdi­car da inte­gra­ção dos comentários.

Até ontem, a inte­gra­ção auto­má­tica deste blog com as apli­ca­ções soci­ais Face­book e Twit­ter era asse­gu­rada pelo registo do blog nos Networ­ked Blogs que, pos­te­ri­or­mente, fazia a dis­tri­bui­ção dos con­teú­dos para ambos os ambi­en­tes sociais.

Em rela­ção ao Twit­ter, esta solu­ção era sufi­ci­ente. Pouco depois de um artigo ser publi­cado aqui no blog apa­re­cia o seu título e o res­pe­tivo link no meu mural do Twit­ter e todos (os pou­cos) que me seguem por lá podiam ver essa noti­fi­ca­ção. Nada de muito com­pli­cado e, se excluir­mos o pequeno pro­blema de não ser uma ação ime­di­ata, pode­mos afir­mar que a solu­ção era perfeita.

Ler mais…

Bye, bye… hi5

Já não estou no hi5! Cansei-me de rece­ber con­vi­tes de ami­zade de gente que eu nunca vi mais gorda e com quem me evi­ta­ria cru­zar na rua. Durante cerca de 2 anos, o hi5 não con­tri­buiu em nada para melho­rar a minha pre­sença na net, nem con­tri­buiu em nada para o meu enri­que­ci­mento pes­soal. Assim, can­ce­lei a minha conta.

Se calhar sou eu que não acho graça a esta onda de “social networks” gene­ra­lis­tas. Tal como acon­te­ceu a espe­ci­a­li­za­ção dos blogs há uns anos atrás, penso que o cami­nho para as redes soci­ais é tam­bém o da especialização.

Que­ria aca­bar com um lacó­nico “foi giro enquanto durou”, mas não teve piada nenhuma.

Copyright © 2014 Helder Sanches

Tema por Anders NorenTopo ↑