DsA 1 — A Religião como produto da Evolução (I)

Esta é a minha primeira resposta a algumas das participações deste primeiro debate a ocorrer no grupo do Facebook denominado Debates sobre Ateísmo. Optei por dar as respostas aqui no blog por uma questão de salvaguarda dos textos que escrevo.

Tentarei responder às participações do Jorge Capelo, Rui Rodrigues e Paulo Sanches.

O Jorge Capelo remete-nos para as estatísticas de uma forma simplicista e numa perspetiva de futurologia, como se as inevitabilidades que a estatística, no seu entender, nos reserva para o futuro não fossem válidas no passado. Segundo o Jorge Capelo, “um dia os liberais com poucos filhos extinguir-se-ão como classe e os conservadores religiosos serão a maioria”. Ora, se assim fosse, já não existirão existiriam ateus há muitas gerações; chego mesmo a equacionar se algumas vez teriam existido! Por outro lado, o Jorge Capelo esqueceu-se das estatísticas no que diz respeito à proporcionalidade entre vários outros aspetos, nomeadamente, número de filhos/qualidade de vida/esperança de vida/desenvolvimento económico. As estatísticas mais recentes, pelo menos nas sociedades ocidentais, não suportam a conclusão do Jorge Capelo. E ainda não tomámos em consideração o aspeto referido pelo Rui Rodrigues de que “haverão sempre conservadores com filhos progressistas”, nem um outro aspeto importantíssimo da evolução humana como é a promiscuidade genética.

Ler Mais

DsA 1 – A Religião como produto da Evolução

Fica lançado o primeiro tema para os Debates sobre Ateísmo (DsA): “A Religião como produto da Evolução”.

Até que ponto os sistemas de crenças mais ou menos organizadas trouxeram vantagens evolutivas aos indivíduos e ao colectivo das sociedades que os adoptaram? Estará esse processo esgotado? Ou teremos um “gene da religião” que condiciona as nossas opções? Onde termina a predisposição genética – se a houver – e começam os processos de endoculturação, no que diz respeito às opções religiosas de cada um? Que vantagens sócio-culturais são ainda possíveis de encontrar nas sociedades devido às religiões?

Boa participação e bom debate!