História — Cotton Mill Girl

Na pri­mei­ra déca­da do sécu­lo pas­sa­do davam-se os pri­mei­ros pas­sos no com­ba­te ao tra­ba­lho infan­til nos Estados Unidos. Trabalhando como fotó­gra­fo de inves­ti­ga­ção para o National Child Labor Committee, Lewis Hine infiltrava-se em fábri­cas nos esta­dos de Massachussets e Carolina do Sul, fazendo-se pas­sar por ven­de­dor de Bíblias, ven­de­dor de segu­ros ou fotó­gra­fo indus­tri­al. Hine acre­di­ta­va que a foto­gra­fia pode­ria desem­pe­nhar um papel impor­tan­te na sen­si­bi­li­za­ção da popu­la­ção em geral para o dra­ma do tra­ba­lho infan­til. É nes­se con­tex­to que esta foto é tira­da, cor­ria o ano de 1908, em Lancaster, na Carolina do Sul.

O tra­ba­lho de Hine em geral e esta foto em par­ti­cu­lar, inti­tu­la­da Cotton Mill Girl,  tem sido reco­nhe­ci­do como um pre­ci­o­sís­si­mo con­tri­bu­to para a alte­ra­ção da legis­la­ção regu­la­do­ra do tra­ba­lho, ten­do leva­do a que, entre 1910 e 1920, o tra­ba­lho infan­til nos Estados Unidos tenha sido redu­zi­do para meta­de.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *