Helder Sanches

Anomalias ou o ateu embrionário

Hoje, a pro­pó­sito de qual­quer coisa sem impor­tân­cia, recordei-me de que há uns anos atrás escrevi pela pri­meira vez publi­ca­mente sobre o meu ateísmo no fórum do site Ano­ma­lies Network. Tinha-me sido reco­men­dado aquele fórum por causa de uma suposta polé­mica que decor­ria então (2003) online sobre um via­jante do tempo, um tal de John Titor. Recordo-me que na altura dei uma “vol­ti­nha” pelo fórum e fiquei de tal forma cho­cado com os dis­pa­ra­tes na sec­ção de reli­gião (está­va­mos ainda no res­caldo do 11 de Setem­bro com tudo o que isso impli­cava) que resolvi intervir.

Por mera curi­o­si­dade, deixo aqui o link e a cópia desse meu pri­meiro con­tri­buto, ainda que iso­lado, pois ape­nas come­cei a escre­ver regu­lar­mente sobre ateísmo em 2006. Não sei se devo enca­rar de forma posi­tiva ou não o facto de me pare­cer que vol­ta­ria a dizer quase tudo da mesma forma. Sobre­tudo, ao longo des­tes anos, tenho ten­tado reflec­tir sobre estas maté­rias; se essa refle­xão com­pro­var que não estava errado quando come­cei, tanto melhor.

I’ve been impres­sed by some ideas expres­sed in the pages of this forum. For me it’s very hard to unders­tand how anyone from wes­tern coun­tries with access to edu­ca­tion and infor­ma­tion can, quite often, sound more obtuse and fun­da­men­ta­list about reli­gion than peo­ple from SOME mus­lin coun­tries that live on non-democratic regi­mes, with no access to free media and with their law sys­tems limi­ted by a book wrote cen­tu­ries ago.
For once in your life, can’t you con­si­der that the dif­fe­ren­ces in ALL the reli­gi­ons are just in the form poli­ti­cal power puts them to their own use, depen­ding on the his­to­ri­cal cir­cums­tan­ces?
I doubt all and every coun­try that has any kind of reli­gion refe­rence in their Cons­ti­tu­tion. No mat­ter what good inten­ti­ons may hide behind that fact, it can always be used for doubt­ful objectives.

Lea­ving reli­gi­o­sity to the chur­ches, the shep­pards and, most impor­tant, to each one cons­ci­ous­ness is a symp­ton of matu­rity. That’s the only way that the res­pect of the reli­gion itself can be achi­e­ved, without put­ting it to use only when it’s convenient.

There’s no such thing as a bet­ter reli­gion. I beli­eve reli­gion should be there only to pro­vide the beli­e­vers with spi­ri­tual sup­port, hel­ping them to find strengths. Not everyone needs that kind of sup­port and even those who need it might need it in many dif­fe­rent ways.

Unders­tan­ding the cau­ses of the dif­fe­ren­ces is a much big­ger step than poin­ting the divergences.

So help you… intelligence.

Actu­al­mente ape­nas seria um pouco menos deli­cado… É que com o pas­sar dos anos, há coi­sas para as quais a paci­ên­cia tem mesmo limites!

Seja Social e Partilhe!

Categorias: Ateísmo

Vox Café, n’A Voz do Operário » « DsA 3 — They should have sent a poet

3 Comentários

  1. Acho uma boa res­posta na ver­dade, embora só pareça lógica a ateus.
    Quase todos os reli­gi­o­sos com quem já dis­cuti, não iam con­si­de­rar essa res­posta.
    “I beli­eve reli­gion should be there only to pro­vide the beli­e­vers with spi­ri­tual sup­port, hel­ping them to find strengths. Not everyone needs that kind of sup­port and even those who need it might need it in many dif­fe­rent ways.“
    Qual­quer um deles res­pon­de­ria a isto que reli­gião é para “mos­trar o cami­nho à sal­va­ção” ou coisa do género..
    É pre­ciso estar fora de reli­gião para ver reli­gião nes­tes ter­mos..
    Mas que se pode fazer? Eles não pensam :/

  2. Mário de Oliveira Pinheiro

    28 Setembro 2011 — 0:36

    A qual 11 de setem­bro te refe­res? O11 de setem­bro de 1973 ou o 11 de setem­bro de tor­res gêmeas?

  3. Sem gran­des moralismo…religioes.….estrelinhas ou plims.…até por­que sou pagã.……nem sei como aqui vim dar…mas estou aqui e vou dei­xar algo.……Parabens por nao seres mais um apenas .…

    http://www.youtube.com/watch?v=hlSX3e6Kbx0

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Copyright © 2014 Helder Sanches

Tema por Anders NorenTopo ↑